Ventura lançou polémica sobre Otelo:”Deveria ter morrido na prisão”, reagindo assim à morte do Capitão de Abril Otelo Saraiva de Carvalho.

Após uma vida político-militar atribulada, esteve preso devido ao caso das Forças Populares 25 de Abril (FP 25), organização responsabilizada por vários atos terroristas, a qual negou fazer parte: “Eu tinha anunciado que ia ser cabeça de lista da Força de Unidade Popular (FUP) nas legislativas que iam decorrer em Outubro de 1984 e o PCP não estava disponível a sofrer uma derrota como a sofrida nas presidenciais, em que o seu número dois (Octávio Pato) foi amplamente derrotado por mim, que tive 17 por cento, e ele sete por cento”, disse em entrevista.

“Nunca mandei matar ninguém. Tenho horror a qualquer assassínio. Liquidar um ente humano é para mim extremamente doloroso, não concebo que alguém o consiga fazer. E no entanto tenho este rótulo que me é dado, sobretudo pela gente de direita”, referiu.

Para André Ventura: “O juízo sobre a sua alma pertencerá definitivamente a Deus, mas se este país fosse justo Otelo Saraiva de Carvalho deveria ter morrido na prisão!”, disse na sua conta de Twitter.