O transplante de cérebro pode ser possível ate 2030, de acordo com o jornal britânico The Independent que divulgou uma notícia recentemente informando que o transplante de cérebro pode ser possível até 2030 caso os cirurgiões sejam capazes de incluir a coluna vertebral nesse processo.

O forte desejo de se conseguir realizar um transplante de cérebro não é algo novo na medicina. Até o presente momento, não passava de um sonho distante, no entanto, ele agora torna-se uma possibilidade.

Os transplantes de cérebro apareceram na ficção diversas vezes. Aliás, foi justamente inspirado na ficção que o médico Dr. Bruce Matthew teve uma ideia de como a cirurgia poderia ser realizada.

O segredo está supostamente em separar o cérebro e a coluna vertebral numa peça só, à parte, que será introduzida posteriormente num novo corpo. Isso facilitaria muito o processo do transplante como um todo.

Até agora, muitas das propostas de como efetuar de maneira bem-sucedida este tipo de cirurgia encontravam como obstáculo as dificuldades decorrentes de se romper a medula espinhal.

O único problema nessa proposta é que se o transplante só puder ser realizado em pessoas com a coluna vertebral intacta, isso deixará de fora todas as pessoas que possuem problemas de mobilidade devido a uma lesão na coluna.

Apesar do Dr. Matthey reconhecer essa limitação, isso poderia ajudar outras pessoas, como aquelas com condições incapacitantes que afetam os músculos ou os ossos.

O grande x da questão seria como conseguir reconectar a medula espinhal e, depois, reabilitar os movimentos dessas pessoas. No entanto, conforme Dr. Matthew acredita, a robótica e a inteligência artificial podem ajudar nesse processo.

Cortar a coluna vertebral sempre trará consequências negativas irreversíveis, mas ser capaz de retirar o cérebro de uma pessoa junto com a sua coluna vertebral e depois conectar os nervos individuais a ela é menos assustador.