As suspeitas de reações adversas às vacinas Covid ultrapassam as 21 mil em Portugal, aponta o relatório a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde.

O Infarmed relata que existiram 116 casos de morte comunicados em idosos, sem que esteja demonstrada a relação causa-efeito.

O mesmo relatório dá conta que até ao final de 2021 foram notificadas 21.595 reações adversas, 6.939 das quais consideradas graves, mas o Infarmed insiste que “as reações adversas às vacinas contra a covid-19 são pouco frequentes, com cerca de um caso em mil inoculações”, valor que se mantém estável ao longo do tempo.

Segundo o Infarmed: “Os casos de morte ocorreram num grupo de indivíduos com uma mediana de idades de 77 anos e não pressupõem necessariamente a existência de uma relação causal entre cada óbito e a vacina administrada, decorrendo também dentro dos padrões normais de morbilidade e mortalidade da população portuguesa”.