7,17 milhões em 2019 é o que vão custar as subvenções vitalícias dos políticos e apesar da proposta do PS para que os nomes sejam conhecidos, a lista continua escondida.

Há menos de um mês, a 18 setembro, o próprio grupo parlamentar do PS apresentou uma proposta para que a lista volte a ser pública, mas é uma iniciativa que ainda aguarda aprovação.

ubvenções vitalícias dos políticos

As subvenções vitalícias foram criadas durante o Governo de Bloco Central em 1985 e o Governo de José Sócrates, em 2005, acabou com esta retribuição aos políticos. Porém, todos os que já tinham as condições necessárias para fazer o pedido de subvenção até essa data, puderam fazê-lo nos anos que se seguiram.

Há vários políticos que já podiam ter pedido a subvenção, mas não o fizeram. São os casos, por exemplo, do primeiro-ministro António Costa ou do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa — ainda podem fazê-lo no futuro.

O antigo Presidente da República, Cavaco Silva, também renunciou à subvenção. Mas há casos de políticos, que estão em funções ainda, mas pediram a subvenção. Ou porque já tinham saído antes da política e depois voltaram, ou por antecipação para um dia quando abandonarem a política.

FONTEObservador
Partilha
Loading...