“A SIC está farta de perder todos os dias, este é o momento de viragem, foram as palavras de Cristina Ferreira que tomou uma das decisões mais arriscadas a nível profissional.

Relembre-se que ela era líder em todos os programas que apresentava e foi por sentir esse conforto que aceitou o convite de Daniel Oliveira e mudar-se para a SIC.

Em entrevista à revista GQ afirmou que: «As pessoas precisam de perceber que (…) se fosse por dinheiro, ficava na TVI».

A apresentadora revela ainda que «A reação (…) foi: “Boa, temos aqui alguém que nos vem dar as mãos nesta fase para nós conseguirmos o que queremos”.»

A SIC pretende voltar à liderança como esteve «durante muito tempo» até que a TVI estreou o reality show Big Brother em 2000 e tudo mudou desde então.

«E, de repente, uma estação que tinha vivido uma fase explosiva, tem de se habituar a perder todos os dias. Mas já está farta disso e este é o momento de viragem em que todos queremos fazer diferente», disse Cristina.

A apresentadora vai manter-se no horário das manhãs, na SIC concorrendo directamente comManuel Luís Goucha.

A estreia só deverá ocorrer nos primeiros dias de 2019: «Já está tudo inventado. Mas não está tudo embrulhado e eu costumo dizer que é o embrulho que faz a diferença nos programas de televisão de day time. E, para este, já comprei papel e lacinhos de veludo».

Ela assume que não é a «salvadora da pátria». «Posso ser a chave [para a mudança], mas eles [SIC] são o cadeado (…). Eu não vou para lá para ser eu a ganhar, agora, eu posso ajudar e posso ajudar a fazer aquilo que sei», frisou.

Partilha
Loading...