Lembras-te de Renato Seabra? Vê como está após assassinar Carlos Castro.

Lembras-te de Renato Seabra? Vê como está após assassinar Carlos Castro. Na altura com 21 anos, ele confessou o crime e foi julgado nos Estados Unidos da América.

A defesa alegou perturbações psicológicas, mas a justiça condenou-a a uma pena de 25 anos. Passados 10 anos, a vida do ex-modelo transformou-se num verdadeiro pesadelo.

Está a cumprir a pena numa prisão de alta segurança em Dannemora até 2036 e depois poderá ou não, ter direito a liberdade condicional. A família acredita que ele regresse a Portugal, mas vai haver uma reavaliação da pena e ele poderá poderá ficar o resto da sua vida na prisão.

No entanto, informações anteriores divulgadas por Hernâni Carvalho revelam que Renato Seabra está envolvido na confecção de roupas e também presta assistência nas cerimônias religiosas.

O ex-modelo também compartilhou detalhes sobre sua vida na prisão numa entrevista concedida há uma década, em 2013, à jornalista Marta Dhanis.

“Às vezes, aqui, eu desabo emocionalmente. Choro, começo a refletir sobre a sentença que tenho de cumprir, o sofrimento que minha família enfrenta, os sonhos que tinha e que agora parecem tão difíceis de acreditar… Enfim, são tantas coisas. Eu tento me manter ocupado lendo, trabalhando e assistindo televisão. No entanto, há dias em que me sinto tão deprimido que nem tenho vontade de fazer nada.”.

“Nesta idade que as pessoas fazem planos para a vida, eu somente posso rezar e pedir a Deus para fazer um milagre e reduzir a minha sentença. Se Deus quiser, vai acontecer algo de bom. Tem de se ter fé. Por aqui, há dias muito difíceis. Nesses dias, rezo muito. Peço ajuda a Deus, releio cartas da minha família e amigos. Sabes.. tenho uma grande mãe que me apoia muito (…) Tenho algumas pessoas com quem falo, mas passo mais tempo sozinho”, disse Seabra que continua a contar os dias para deixar a prisão, após os acontecimentos chocantes de 2011.

Na prisão onde está Seabra, as temperaturas facilmente tingem os graus negativos no Inverno e os reclusos queixam-se que o frio faz doer os ossos, disse um familiar de um prisioneiro revelou à revista TV Mais.

Aquela é a prisão punitiva no verdadeiro sentido da palavra. Não lhes basta estarem presos e ainda sofrem horrores enquanto pagam pelos crimes que cometeram. É muito injusto”, disse.

Com a pandemia, a situação ficou ainda pior pelo facto dos reclusos estiveram grande parte do ano privados de receber visitas.  Contam-se pelos dedos das mãos o número de vezes que a prisão autorizou os presos a estarem com os seus. Nem no Dia de Ação de Graças, nem nada, revelou.

Sónia Antão, amiga de Carlos Castro, disse também à mesma revista que: “O Carlos Castro era como se fosse da minha família. Parece que não passaram dez anos, que foi anteontem. A dor é eterna e incalculável. Passe o tempo que passar… Tenho um dossiê com tudo o que se escreveu que, até hoje, nunca consegui ler. Só quis saber a verdade pela boca de duas das irmãs do Carlos Castro, a Alice e a Fernanda, de quem continuo amiga. Ele era um protetor, sempre foi. Até hoje faz-me muita falta”, disse

Artigos Relacionados

Últimos Artigos

Catarina Miranda emite sério aviso após polémica.

Catarina Miranda emitiu um sério aviso após polémica. Conhecida pela sua participação no "Big Brother 2024", ela tem dado que falar após a sua...

Daniela Ventura considerada ‘a mais tóxica’ e a ‘jogadora mais completa’.

Daniela Ventura foi considerada 'a mais tóxica' e a 'jogadora mais completa'. No contexto do programa Big Brother, Diana Lopes expressou a sua opinião...

Big Brother: Nomeados fazem “último” apelo para evitarem expulsão.

Os nomeados fizeram um 'último' apelo para evitarem expulsão. A tensão é palpável no "Big Brother 2024" à medida que o programa se aproxima...