Reformar-se com 40 anos de serviço e sem penalização”Não é sustentável”, diz Governo.

2342
Reformar-se com 40 anos de serviço

Para o Governo, um trabalhador reformar-se com 40 anos de serviço e sem penalização”Não é sustentável”.

As palavras foram do ministro do Trabalho da Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva que defendeu que “não é sustentável” para o sistema de Segurança Social que 40 anos de carreira, “qualquer que seja a idade”, deva dar direito à reforma sem qualquer penalização.

Vieira da Silva é claro: “Não concordo que 40 anos de carreira, qualquer que seja a idade, deva dar direito à reforma sem qualquer penalização”, reforçando qque a contribuição para a Segurança Social sobre os salários (taxa social única) teria de passar dos actuais 34,75%, para 41%, para garantir o “equilíbrio” do sistema.

Tudo devido à evolução da esperança média de vida. O ministro lembrou que a esperança de vida aos 60 anos está já acima dos 23 anos e que, por isso, é necessário haver dupla condição no acesso à reforma antecipada: a duração da carreira contributiva e, também, a idade do trabalhador.