“Desde que critiquei o Pedro Guerra fui proibido de ir à TV”, afirma António Simões.

7069
proibido de ir à TV
proibido de ir à TV

“Desde que critiquei o Pedro Guerra fui proibido de ir à TV”, disse António Simões, campeão europeu pelo Benfica e um dos jogadores incontornáveis da história centenária do clube da Luz.

O antigo jogador e capitão encarnado, lembrou as críticas que fez a Pedro Guerra e afirmou que: “A partir do momento em que tive uma intervenção na Benfica TV onde fui coerente e verdadeiro e chamando as coisas pelos seus nomes” fui “proibido de ir à Benfica TV”, disse.

Questionado se está proibido de ir à Benfica TV, ele diz: “Completamente, completamente”, revelou.

E continua:

“Após essa minha intervenção houve gente que não gostou e imediatamente participaram ao senhor presidente para haver uma reunião de emergência no dia seguinte, às 10h00, para proibir o António Simões”, frisou em entrevista à CMTV.

“Estou chateadíssimo. Faz-me imensa falta a Benfica TV. Nem durmo”, ironizou António Simões.

“Deixei de receber o email para assistir aos jogos no camarote presidencial. Se eu quiser ir para o camarote tenho de enviar um email para, no fundo, me convidar a mim próprio. Isto é ridículo e não faz nenhum sentido.”

Com tudo isso o antigo jogador confessa que: “Não vou mais ao Estádio da Luz, ao estádio do meu clube, enquanto esta gente estiver no Benfica… enquanto Pedro Guerra e… um parece que já está fora, foi corrido. O outro ainda está lá e enquanto eu não olhar para o meu Benfica como eu gosto, com o meu amor pelo clube, eu não vou.”

O antigo jogador do Benfica clarificou que: “Enquanto Deus nosso Senhor me der saúde serei opositor a gente que não presta e não serve o Benfica (…) Gente como Pedro Guerra e Paulo Gonçalves, para mim, mesmo sem terem ido a tribunal já estão julgados (…) Já não me tiram a mancha nem a dor do que sinto. Não me revejo nesta gente.”, disse.