O progenitor e a madrasta de Valentina viram a pena reduzida pelo Tribunal. A madrasta foi condenada a 18 anos de cadeia, mas mesma já passou para 9.

Já Sandro condenado a 25 anos tem agora a pena reduzida para 24 anos, por homicídio qualificado, profanação de cadáver, abuso de simulação de sinais de perigo em co-autoria e violência doméstica.

Relembre-se que a criança foi morta pelo pai em maio de 2020, coma. ajuda da madrasta.

No acórdão, o Tribunal da Relação optou por “julgar parcialmente procedente o recurso interposto pela arguida”, “absolvendo-a da prática do crime de homicídio qualificado, condenando-a pela prática de um crime de homicídio simples, por omissão, na pena de oito anos de prisão”.

Quanto ao pai de Valentina, o Tribunal concluiu “que o arguido nunca premeditou o assassínio da própria filha, já que o mesmo não queria, nem previa tal resultado”.