Um padre comentou a polémica da missa: “As mulheres sejam submissas aos seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o chefe da mulher, como Cristo é o chefe da Igreja … assim com a Igreja é submissa a Cristo, sejam também as mulheres em tudo submissas a seus maridos”.

O padre Edgar Clara disse ao SOL que “os católicos pagam também a televisão pública … a eucaristia é um interesse público em todos os países da Europa“.

Ele reage ainda afirmando que S. Paulo quer dizer “é que os dois [homem e mulher] são uma só carne. E se assim são, não há ninguém superior a ninguém”, disse

E continua: “Se quiserem ter boa-fé, olham para o texto e daí retiram que São Paulo esteja a mandar que os maridos amem as mulheres, as mulheres amem os maridos, e eles sejam um só. Tem que se ler [o texto da Epístola] na íntegra”.