Ficam aqui os pormenores sobre a morte brutal de Carlos Castro que teve lugar a 7 de janeiro de 2011, em Nova Iorque.

Carlos Castro, conheceu Renato Seabra via Facebook em outubro de 2010. Oferecia-lhe ajuda para a sua carreira de modelo e acabou por se apaixonar por Seabra.

Ambos passaram o Ano Novo a Nova Iorque e viveram dias intensos em que tudo parecia bem. Seabra continua a dizer aos amigos e familiares que não sabe o que aconteceu e não se recorda de ter espancado brutalmente Carlos Castro. De o ter esmurrado até lhe partir os ossos da cara, de ter atirado um televisor contra o peito e cabeça; de ter partido uma cadeira no corpo da vítima nem de a ter mutilado com um saca rolhas – cortando-lhe uma orelha, o escroto e os testículos.

Seabra já tentou suicídio em pelo menos duas ocasiões e só em 2036 terá 46 anos poderá sair em liberdade caso os tribunais americanos assim o entenderem.

Há várias condições para a cedência da liberdade condicional, como seja o bom comportamento e o arrependimento. Nessa audiência os juízes também vão decidir a sua deportação para Portugal.