Uma ucraniana torturada, abusada e morta por soldados russos foi encontrada em lágrimas e sem unhas. Karina Yershova tinha 23 anos e tinha sido dada como desaparecida, da região de Bucha, a 10 de março.

Andrii Derenko, padrasto da jovem disse ao jornal The Telegraph: “Era como se tivesse tentado lutar contra os agressores. Foi baleada à queima roupa porque só restava metade da cabeça”, disse.

E continua: “Não vimos a parte inferior do corpo, mas daquilo que vimos, podemos apenas imaginar o que poderá estar no resto do corpo.”

Andrii conclui afirmando ainda que: “Os soldados russos não são humanos. São animais”.