A médica que denunciou o coronavírus agora desapareceu. Os seus superiores exigiram-lhe silêncio e agora ninguém sabe onde ela se encontra.

Ai Fen também quis alertar as autoridades chinesas para a propagação acelerada do Coronavírus, mas também esta médica de Wuhan, tal como o seu colega, Li Wenliang foi silenciada. E agora desapareceu, denuncia o programa da CBS de jornalismo de investigação “60 minutos”.

Ai Fen é uma das personagens principais mas só aparece a sua fotografia: é diretora do Departamento de Emergência do Hospital Central de Wuhan, a cidade da província de Hubei onde os primeiros casos de covid-19 foram registados, mas não se sabe onde está agora.

Como os pacientes não estavam a responder aos tratamentos normais, a médica começou a desconfiar que o seu país podia estar às portas de uma nova pandemiafalou com os seus superiores e recebeu ordens para não espalhar a notícia.