• Depois de abandonar o programa Maniche deu estouro a pivô: “Atua como lápis azul…”. Ontem, no programa ‘Futebol Total’ que Maniche e o pivô Pedro Sousa comentaram a vitória do Benfica por 1-0 frente ao Ajax.

Maniche criticou o jogador do Benfica Meité, afirmando: “Não te vejo a falar de outros jogadores, que não vou focar quem e que jogam em outras equipas, da maneira como desconsideras este jogador e não aceito isso. Não admito isso a ninguém“.

É a minha opinião, tens de a respeitar como eu respeito a tua“, disse o comentador.

Posteriormente, na sua conta de Instagram Maniche disse: Ao contrário de outros, e como ex-jogador, primei sempre, antes de qualquer partidarismo clubista, pela defesa do Jogador. O ‘jogador de futebol’ que é sempre a parte da história mais devassada, a que mais sofre pela crítica, tantas vezes desumanizada, nunca desculpabilizada. Não crítico jogadores, não os desumanizo. O que se nos solicita, é uma opinião. Tenho direito à minha, referiu.

Sobre Pedro Sousa, o ex-jogador de futebol atirou: Assim, não podia agir com passividade perante a atitude Machartista de um pivô, travestido de analisador purista, que atua como ‘lápis azul’, vergonhoso símbolo da censura e da ditadura portuguesa, onde os cortes têm por objetivo impedir e limitar as tentativas daquilo que este pivô considera subversão“.

Não obstante, manifestou-se, ele próprio, livremente, ao longo de mais de dois anos de emissão, de formas que considerei muitas vezes ofensivas à integridade de jogadores, clubes, dirigentes, dos outros comentadores, de amigos meus e em última análise, ontem, de mim próprio. Em tempos como estes, mais do que nunca, falta de liberdade de expressão, não passará, frisou.