A mãe da adolescente que acusou Rúben Semedo afirma não ter sido ela a enviar mensagem “Boa sorte na prisão! Dás-me 15 mil euros e eu não digo nada”.

“A mensagem partiu de uma conta do Instagram com os seus dados visíveis. Essa pessoa é seguidora da minha filha nessa rede social e trocou contacto com ela apenas uma vez. Acreditamos que essa pessoa obteve a informação através do círculo de amigos da minha filha, a quem ela recorreu para falar do seu problema”, lê-se no documento de advogado Alexis Kougias. 

A mãe da jovem diz ainda que foi obrigada a ver um vídeo da filha onde alegadamente surge envolvida com o jogador.“Fui obrigada a ver este vídeo e gostaria de afirmar categoricamente que a minha filha não aparece no mesmo. Na verdade, a rapariga que estava com ela naquela noite também não aparece neste vídeo. É um vídeo em que aparece um dos arguidos, com duas raparigas não relacionadas com o caso, muito provavelmente num carro diferente àquele que foi usado na noite em questão”, disse.

A mulher condena ainda Semedo por relações com menores de idade. “E vocês estão felizes por um atleta de 27 anos, um exemplo para muitos jovens, ter relações sexuais com menores de idade? É prática comum o acusado filmar as menores com quem teve um caso? Existem outros vídeos de pornografia infantil no seu telemóvel?”, acusa. 

“Acho que todos podemos concordar que uma rapariga tem o direito de usar as roupas de que gosta, de publicar fotos provocantes nas redes sociais de biquíni e que isso não é um convite para a violação”, sublinha. “Esperemos todos que da próxima vez que um bêbado menor de idade for encontrado semiconsciente numa casa de um adulto, haja alguém para chamar um táxi para o levar para casa”, termina.