Luís Borges fala sobre Mariama e confessa: “Deu-me abrigo quando não tinha onde morar”.

O modelo homenageou a amiga e começou por dizer: “Não sei bem o que escrever em relação a ti, porque tu foste muitas coisas na minha vida”, disse.

E continuou: “Foste a amiga que me arrancava um sorriso quando eu mais precisava, que dançava comigo até ao chão, que me deu abrigo quando eu não tinha sítio para morar, que me ligava só para saber se eu estava vivo depois de me deixares sozinho a dançar porque não aguentavas mais os pés. Fomos tão felizes, fomos tão amigos, tão crianças quando estávamos juntos”, relembra.

“Já me fartei de chorar, mas depois lembrei-me que tu odiavas que eu chorasse (e viste-me várias vezes assim) e por isso fui ver as nossas conversas… o que eu me ri dos teus voices, das tesouradas que dávamos às chupalimons desta vida. Fazias anos dia 4 de Setembro, no mesmo dia que a minha mãe e, ironia do destino, ambas me foram roubadas pela mesma doença”.

“Vou ter tantaasss Saudades tuas minha preta da Guiné! Prometeste que irias levar a Lu e o Edu a conhecer a terra deles! E agora?! Foste luz na minha vida, amor, paixão, amizade, loucura, alguma dor de cabeça… Hoje guardo as memórias que tenho contigo e que são tantas! Se o sofá da tua casa falasse. AHAHAH

AMO-TE para sempre e só o amor é que importa… o nosso vai ser eterno”, concluiu.

Vê a seguir