Laura Galvão arrasou Marta Gil: “Não olha a meios para atingir os fins”, disse a ex-concorrente ainda ressentida com o facto da colega não ter aceite o dilema para a deixar ouvir a voz da filha quando ainda estava dentro da casa: A meu ver, a Marta não está ali a fazer uma coisa bonita. Aconteceu o que aconteceu comigo de não me deixar ouvir a minha filha e na altura pensei ‘ok, faz parte da pessoa, faz parte do ser’. Entretanto, também disse que talvez considerasse se fosse outra pessoa. Mas ficou tudo bem“.

Consoante as atitudes que ela tem tido dentro da casa, eu não consigo conceber na minha vida – e agora já consigo perceber porque é que os santos não bateram – uma pessoa que não olha a meios para atingir os fins e acho que quando a Marta não me deixou ver a minha filha já tinha alguma coisa congeminada, disse.

E continuou: A Marta sabe o que faz, só me apercebi disso agora. Porque lá eu perdoei (…) Quando começo a ver aqui fora como é que ela joga com as outras pessoas, as coisas que ela diz, as picardias, isto não é humano! O que ela fez comigo não foi humano….

Vendo o jogo cá de fora, e principalmente com esta última discussão com a Catarina, foi aí que comecei a perceber que a Marta é mesmo só jogo, não há uma empatia, não há uma sensibilidade, isto assusta-me e não acho que seja bom, referiu.