O Koala foi declarado funcionalmente extinto devido aos incêndios na Austrália. Todos nós amamos coalas, esse é um fato. O animal tem um lugar especial nos nossos corações, porém, aparentemente está extinto do planeta. Ainda há coalas no mundo, porém, não em quantidade suficiente para a espécie se manter em reprodução pelos próximos anos.

De acordo com a Australian Koala Foundation (AFK), não existem mais de 80 mil coalas na Austrália, o que decreta a sua extinção funcional. A pior parte é que, além da quantidade ser baixa, o número tem estado a diminuir drasticamente.

Tem sido difícil dizer exatamente quantos ainda existem na Austrália, porém, é garantido que o desmatamento, juntamente com as mudanças climáticas, tem contribuído para o sumiço da espécie.

Qual a diferença entre “extinto” e “funcionalmente extinto”?
Não é a mesma coisa dizer que um animal está extinto e funcionalmente extinto. O primeiro é pior, já que quer dizer que não existe mais nenhum daquele animal no mundo. O segundo, por outro lado, não é nenhuma maravilha, porém, nos dá um mínimo de esperança:

Um animal ‘funcionalmente extinto’ pode significar várias coisas. No caso dos coalas, quer dizer que a sua população diminuiu tanto, que já não consegue mais desempenhar um papel relevante no ecossistema (sabemos que os coalas eram muito importantes para os bosques de eucalipto), mas ainda existem.

O ‘funcionalmente extinto’ também pode significar que a espécie diminuiu a ponto de a sua população não conseguir mais se reproduzir, graças as chances de encontros terem diminuído tanto.

Por enquanto, as coisas não estão muito bem para os nossos queridos coalas. O que resta é torcer para que alguma grande mudança aconteça e tentar ajudar as milhares de pessoas ao redor do mundo que estão a disposição para salvá-los.