Uma jovem sofreu uma trombose após tomar durante 5 anos pílula anticoncepcional. Juliana Pinatti Bardella descobriu uma trombose venosa cerebral após sentir dores de cabeça por três semanas. Num post feito nasua conta no Facebook, ela diz que chegou a procurar uma médica por causa da constante dor, mas que, mesmo sem ter realizado nenhum exame, recebeu a orientação de tomar remédios para enxaqueca.

Dois dias após ir ao hospital, Juliana percebeu que a sua perna direita não respondeu ao seu comando ao tentar levantar-se da cama. A sua mão direita também estava com os movimentos limitados, e a jovem não conseguiu nem mesmo vestir-se.

“Alguns minutos depois peguei no telemóvel para fazer uma ligação, mas foi muito difícil, fiquei muito tempo a olhar para o ecrã sem saber o que fazer, como se tivesse esquecido como manusear um telefone. Deixei o telemóvel de lado e fui à casa de banho e para o meu maior desespero não sabia mais usar a casa de banho, fiquei olhando pela porta e não sabia mais por onde começar, como isso era possível?”, disse a jovem.

Juliana disse que a sua visão também ficou turva e que perdeu a capacidade de raciocinar. No hospital, fez ressonância magnética e foi diagnosticada com a trombose que, de acordo com o médico, provavelmente foi causada pelo anticoncepcional que toma há 5 anos – já que a jovem não fuma, não tem histórico familiar de problemas circulatórios ou outros fatores de risco.

“A trombose venosa cerebral não deixa de ser um AVC, mas o AVC mais conhecido é o que acontece em decorrência do entupimento de artérias e costuma deixar mais sequelas do que a trombose venosa”, explica o neurologista.