O homem morto por carro de Eduardo Cabrita deixou duas filhas menores. O motorista do BMW onde seguia o ministro da Administração Interna atropelou mortalmente Nuno Santos, de 43 anos.

O operário era conhecido pela alcunha de ‘Pombinho’ e estava ao serviço de uma empresa colaboradora da Brisa para a manutenção de autoestradas.

Ele e mais três trabalhadores estavam a fazer trabalhos na A6, ao quilómetro 77,6, quando foi atropelado pelo BMW onde estava o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Deixa viúva e orfãs duas filhas menores, de 13 e 16 anos.