Podemos chamar-lhe de (In)Justiça portuguesa. Ficou em liberdade condutor que fugiu à GNR e matou um jovem em Vila do Conde: “Um Mercedes que ia no sentido oposto virou para uma rua, passando o traço contínuo. Os militares ligaram os sinais luminosos ou sonoros, o condutor, de 47 anos, desobedeceu à ordem de paragem e fugiu a alta velocidade. Cerca de um quilómetro depois, na Rua do Pinheiro, o fugitivo colidiu de forma violenta com o Fiat Punto em que seguia João Silva – que tinha ido buscar jantar ao McDonald’s”.

O automobilista tentou fugir a uma operação Stop acabando por embater numa outra viatura onde o jovem que estava no seu interior, não resistiu e morreu.

Os Bombeiros de Vila do Conde, Cruz Vermelha de Vilar e várias equipas do INEM deslocaram-se ao local na tentativa de salvar o jovem de 28 anos mas este acabou mesmo por falecer.

O homem acabou por ser presente em tribunal ficando em liberdade e apenas sujeito a apresentações periódicas.