João Gouveia e a Universidade Lusófona foram absolvidos de pagar 1 milhão às famílias do caso Meco. Relembre-se que os seis jovens morreram na Praia do Meco, em Dezembro de 2013.

O despacho da Presidência do Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal revela que “considerados improcedentes os pedidos deduzidos nos autos pelos Autores, absolvendo-se os Réus”.

O advogado das famílias pediu a condenação de João Gouveia e da Universidade Lusófona uma vez que tiveram “responsabilidade conjunta na praxe” que levou à morte dos seis jovens.