Ex-presidente da ADSE envolvido em esquema de desvio de dinheiro.

674
Ex-presidente da ADSE envolvido em esquema

O Ex-presidente da ADSE está envolvido em esquema de desvio de dinheiro. A ADSE, Direção-Geral de Proteção Social aos Funcionários e Agentes da Administração Pública, foi criada em 1963 e atualmente é o maior sub-sistema nacional de proteção na doença.

Não é de hoje que a ADSE está em “crise”, isso é certo. No entanto, ultimamente, muito se tem falado sobre os “problemas” da ADSE, correndo muita tinta sobre os mais diversos assuntos.

O número de beneficiários tem vindo a diminuir e com o envelhecimento dos utentes a aumentar, este sub-sistema tem enfrentado desafios de sustentabilidade, apesar de apresentar mais de 1,2 milhões de beneficiários.A última “batata quente” chega da parte de Carlos Liberato Baptista, que ocupava o cargo de presidente da ADSE, desde janeiro de 2017.

Carlos Liberato Baptista, renunciou ao cargo e demitiu-se, alegando motivos pessoais, apesar de se ter mantido em funções até ser empossado o seu substituto.Uma investigação da TVI, divulgada poucas horas após ter sido conhecida a demissão de Carlos Liberato Baptista, envolve-o num alegado esquema de desvio de fundos e favorecimento de empresas.

A saída de Carlos Liberato Baptista ocorreu “numa altura em que estavam a decorrer as negociações com a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada para a reformulação da tabela de preços a pagar pela prestação de cuidados de saúde aos beneficiários da ADSE”, avançou o Público.

Uma auditoria interna aponta irregularidades do ex-presidente da ADSE, que pode estar envolvido num esquema de desvio de dinheiro e favorecimento de empresas, contratadas pelo gestor, entre 2007 e 2009, quando este ainda era administrador-delegado da Portugal Telecom – Associação de Cuidados de Saúde.

À investigação da TVI, o Ministério da Saúde garantiu que não conhecia o conteúdo da auditoria.

Loading...