Eduardo Cabrita demitiu-se após descartar responsabilidades “Eu sou o passageiro” e é substituído por Francisca Van Dunem.

Ele imputou a responsabilidades ao seu motorista de homicídio por negligência do acidente que matou um trabalhor na A6: “é o estado de direito a funcionar. As condições de um atravessamento de via da A6 têm de ser esclarecidas. Ninguém está acima da lei”, acrescentou. 

Ficou provado que o condutor seguia a 163 km/hora e “o arguido conduzia, naquela ocasião e lugar, veículo automóvel em violação das regras de velocidade e circulação previstas no Código da Estrada e com inobservância das precauções exigidas pela prudência e cuidados impostos por aquelas regras de condução”. 

O primeiro-ministro solicitou assim a exoneração e para a sua substituição irá a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, que acumulará funções.

“O Presidente da República aceitou esta sexta-feira as propostas do Primeiro-Ministro, de exoneração do Dr. Eduardo Cabrita como Ministro da Administração Interna, bem como da sua substituição pela Dra. Francisca Van Dunem, que acumulará com as funções de Ministra da Justiça”, lê-se na página da Presidência da República na Internet.