Os divórcios aumentaram exponencialmente na China, quando antes só conviviam com o parceiro 1h ou 2h por dia e de um dia para o outro são obrigados a passar 24h por dia juntos devido ao isolamento que o COVID-19 obrigada.

Existem inclusivamente alertas para o facto de que este período é particularmente perigoso no que toca a episódios de violência doméstica.

Na China, durante o período de quarentena a violência doméstica QUADRUPLICOU: “O facto de estarmos confinados, de as pessoas se encontrarem em isolamento social, de estarem em quarentena, o facto de o próprio ambiente social ser mais tenso, ser mais pesado e de haver uma maior desconfiança do ponto de vista das relações pessoais e interpessoais, faz aumentar as situações de conflitualidade e os de relacionamentos conflituosos”, disse Daniel Cotrim, psicólogo da APAV, em declarações ao Observador.

Tentem ter mais calma do que o normal, meditem, façam exercício em casa, brinquem com os filhos, dediquem-se a trabalhar à distância se puderem, ou aproveitem o tempo para pensar naquele negócio que já sonham abrir há anos.

Se nos focarmos em algo positivo é muito mais fácil passar ao lado da tensão.