As criticas a Cristina Ferreira somam e seguem devido à polémica de Bruno de Carvalho. Nas redes sociais, são muitas as críticas.

A jornalista Fernanda Câncio disse: “Sabem? Não me lembro de um momento tão mau e tão prejudicial de televisão há muitos muitos anos. Pode ter havido mas não vi. Aquilo que está a ser feito a esta mulher [Liliana] é obsceno. Que vergonha eterna, Cristina Ferreira”, revelou.

E continuou: “Muito boa esta ideia da grande feminista Cristina de deixar um agressor chorar, vitimizar-se e garantir em prime time que tudo o que faz é por amor e que quem discorda é por invejas, e a seguir sujeitar a vítima a perguntas públicas sobre a sua vitimização. Perfeito” apontou.

Mais pessoas criticaram a postura da apresentadora. “‘A televisão não tem de ser educativa, tem que entreter’ Cristina Ferreira 2022 🤡 E é esta pessoa que temos a ‘liderar’ um canal de televisão português”, “Lembram-se quando caíram todos em cima de mim porque disse que Cristina Ferreira não era feminista nenhuma e que se aproveitava do movimento para conquistas pessoais? É que ter um agressor no programa que dirige e apresenta e ainda não o ter expulso só prova que tinha razão”.

“Cristina Ferreira, Goucha e outros que tal não têm causas, têm ‘nichos de mercado’. Nunca serão parte da solução, mas sempre parte do problema”, “A Cristina Ferreira publicou um livro sobre violência na Internet, não foi sobre violência na tv. Na tv é bar aberto”, “Só o amor pode resolver até as coisas mais condenáveis”, diz a Cristina Ferreira. Imaginem o sinal que uma afirmação destas dá a pessoas que estejam a passar por relações abusivas e de violência. Uma desculpabilização do agressor, que é ‘intenso’, como ouvi nesta gala”.

“A forma como a TVI e Cristina Ferreira estão a lidar com esta situação dá um sinal claro: tolerem, duvidem, não exagerem, não sejam alarmistas, deixem-se andar. Num país com um problema estrutural de violência doméstica, é um perigo direto para o bem estar de milhares de pessoas”, “Não Cristina, o amor não é a solução para tudo. Porque há amores que acabam debaixo de sete palmos de Terra”, “‘O amor vence tudo’ diz Cristina Ferreira para desculpar abuso, violência e toxicidade. Uma vergonha este discurso nojento – que só ajuda a contribuir para que qualquer vítima sinta que não exista nada de errado na sua relação/situação”, disseram ainda.