Debaixo de fogo: Cristina Ferreira foi acusada de bullying depois que escreveu na legenda de um vídeo com a Inês Herédia: “Eu sou suspeita mas esta novela é extraordinária. Às vezes dá logo vontade de ver outra vez com medo de ter perdido alguma coisa“.

Só que a personagem Nelinha disse, “As gordas ficam lá atrás que até enchem o palco e é uma coisa boa porque dá volume e as pessoas acham que está lá muita gente“. Isto não caiu bem.

Catarina Rochinha, uma influencer acabou por arrasar a Cristina Ferreira, “Imaginem esta piada sobre qualquer outra minoria… Ai, o escândalo que seria! Já as gordas, não faz mal. Acabou. Não! TVI és tão triste. Cristinas da vida que falam de bullying e de quebrar estereótipos. Senhora, não vale só para vender revistas! Tanto politiquismo, para isto?“.

Acho que há uma grande diferença entre fazer parte das causas ou viver das causas. A Cristina Ferreira é um exemplo nato disso. Quando há dinheiro envolvido ela faz parte das causas… Não é escrever um livro sobre bullying digital e intitulá-lo com o melhor marketing de sempre e depois viver a ridicularizar os outros. Se aquela cena tivesse qualquer outra minoria por trás era um escândalo. Nunca saía. O problema está na falta de voz das pessoas que não têm a forma estereotipada de que a sociedade quer, daquilo que é o propósito de ser bonito”, referiu.