Criança é humilhada por treinador de natação ao recusar rapar o cabelo. João Paulo Fróis é coordenador de natação de competição e está a ser alvo de processo disciplinar pela direção do Clube Bairro dos Anjos, em Leiria, após humilhar uma criança que se recusou a participar numa praxe.

A praxe consistia em rapar o cabelo, aquando da participação numa competição internacional de natação, a ocorrer em Badajoz, mas o adolescente não achou piada e disse que não iria participar na mesma.

O jovem acabou por se fechar no quarto e ao contactar os pais, estes disseram-lhe que nada seria feito contra a sua vontade, mas o coordenador acabou por humilhá-lo e a sua intenção era afastá-lo da competição e do clube.

A criança acabou por ficar perturbada com toda a situação, sentindo-se obrigado a abandonar o clube que representava há já 3 anos.

No momento, o treinador encontra-se suspenso de funções.