Cláudio Coimbra detido pela morte de Fábio Guerra já tinha cadastro por agressão a um militar quando este levava a filha à escola.

Tudo aconteceu há 5 anos quando o fuzileiro terá agredido um militar da GNR no posto da Quinta do Conde, local onde vivia na altura

Cláudio ainda não tinha ingressado na vida militar quando agrediu o militar à porta da Escola Secundária onde trabalhava.

Assim, Cláudio Coimbra, já tinha antecedentes criminais por agressões semelhantes, incluindo um ataque a murro a um militar da GNR e tinha como medida de conação a obrigação de apresentações semanais no posto policial de Sesimbra.

Ele permaneceu na cadeia e esta quarta-feira está a ser interrogado pelo juiz Carlos Alexandre.

Era fuzileiro, foi campeão de boxe amador em 2021 e ia uma missão da NATO.