Já é conhecido o casal monstruoso que torturou bebé de 4 meses. O bebé está internado no Hospital de S. João, no Porto, e suspeita-se de maus-tratos por parte dos pais.

Santiago está em coma e o quadro clínico é considerado preocupante. Os médicos foram quem denunciaram a situação às autoridades.

O diagnóstico clinico aponta que as hemorragias cerebrais do menino são compatíveis com a síndrome do “bebé abanado”.

Os progenitores declararam ter sido a própria criança que se magoou já que, por diversas vezes, se abanava na cadeirinha onde costumava passar maior parte do tempo.

Os pais alegaram ainda que o bebé batia muito com os pés na cadeira e, com isso, feria-se autonomamente.

As autoridades encontram-se a investigar a família, nomeadamente a avó materna do bebé, com 38 anos, e a mãe do bebé, Beatriz, com 19 anos, de forma a perceber quem provocou as lesões ao bebé.

Santiago continua a lutar pela vida no hospital, e existe um grande risco do menino ficar cego e perder os movimentos dos membros superiores e inferiores.