Um cão deitou-se no velho colchão e esperou pela família que o abandonou ao se mudar de casa. O membro da família foi abandonado, inocente e totalmente dependente para necessidades básicas. 

Por incrível que pareça, isso aconteceu em Detroit. Mike Diesel, fundador da Detroit Youth & Dog Rescue. Quando Diesel chegou à casa dos vizinhos eles disseram que a família tinha ido embora há muito tempo. Alguns vizinhos alegaram que se foram por semana. Outros disseram que tinha sido um mês inteiro! “Eles voltaram uma vez, pegaram os pertences que escolheram guardar, infelizmente, isso não era Boo”, disse Diesel à  WXYZ em Detroit.

Os vizinhos deram à mistura Pit Bull, que Diesel nomeou Boo, um pouco de comida e água. Uma amiga de Diesel que veio com ele para ver Boo, Liz Marie, postou fotos do cão triste no Facebook. “Essa foto absolutamente parte o meu coração, estou literalmente em lágrimas. Conheça Boo, esse garoto lindo ficou para trás com o lixo e os pertences quando a família se mudou. Ele ficou com as coisas deles e nunca deixou, confuso e solitário. ”

Boo recusou-se a sair do meio-fio. Ele ficou pela família, com os pertences que cheiravam como eles, pensando que eles voltariam.

“É por isso que Boo estava hospedado perto dos pertences e o colchão, ele possivelmente dormia aqui com os cheiros que ele estava confortável”, disse Diesel O  Detroit News .

Finalmente, Diesel conseguiu que Boo confiasse nele: “Conhecendo a minha voz, sabendo que eu não o magoaria, fazendo com que soubesse que podia confiar em humanos novamente”, disse ele ao WXYZ. Finalmente, Diesel conseguiu liderar Boo para levá-lo ao Hospital de Animais de Groesbeck. Depois de um exame completo lá, eles perceberam que Boo tinha vermes. Ele foi imediatamente colocado num regimento de tratamento.

Mais tarde, Boo encontrou um lar adoptivo. Diesel ficou satisfeito com seu progresso e disse: “Os cães são incrivelmente leais. Se pudéssemos fazer com que os seres humanos mostrassem perto de tanta compaixão, estaríamos a viver num mundo muito melhor.”

Podes ver o vídeo a seguir: