Uma cadela foi abandonada e acorrentada a cerca com os seus 6 filhos recém-nascidos. Com a cabeça pendurada na corrente e os 6 filhos alimentando-se do seu corpo, a mãe desesperada podia ser vista a procurar algo para comer enquanto estava amarrada num campo perto da cidade de Elphin, no condado de Roscommon, na Irlanda.

Um homem não hesitou em alertar a polícia e a Sociedade Irlandesa para a Prevenção da Crueldade contra Animais (ISPCA) que imediatamente resgatou a a mãe e os filhos foram transferidos para o ISPCA do Centro Nacional de Animais, em Longford, para que pudessem ser avaliados.

Felizmente, os veterinários descobriram que não tinham problemas graves de saúde. Mas não se sabe quanto tempo os filhotes e a mãe permaneceram nessas circunstâncias de partir o coração.

Cadela é abandonada e acorrentada

“Deixar um cão jovem de apenas dois anos amarrado sem água, comida ou abrigo definitivamente coloca ela e os seus filhos em risco. Pedimos aos donos que castrem o mais rápido possível para reduzir o grande número de animais indesejados. Não entendo como alguém pode pensar que não há problema em deixar um cachorro amarrado a uma cerca para cuidar sozinho dos filhos. Com o recente nível de chuva e frio nesta semana, o resultado poderia ter sido muito diferente e estou feliz que eles nos alertaram para ajudá-los ”, disse Hugh O’Toole, gerente do centro da ISPCA.

“Ter um microchip é um requisito legal, mas o cachorro não o possui. Os nossos centros estão constantemente cheios de capacidade e com recursos muito limitados. Pode levar tempo para encontrar boas casas responsáveis ​​para muitos animais sob nossos cuidados“, acrescentou.

A cadela e os seus pequenos ficam sob os cuidados do abrigo. As suas imagens foram divulgadas nas redes sociais e, desde então, uma onda de raiva e indignação aumentou, é que realmente é algo que não pode ser entendido.

Cadela é abandonada e acorrentada

A mãe recebeu o nome de Emmy Lou, enquanto os filhos foram batizados como: Billy Ray, Dixie, Dolly, Dotty, June e Patsy.

Felizmente, eles estão fora de perigo e permanecerão sob os cuidados da ISPCA até o Ano Novo, quando o centro buscará um lar para sempre.