Cabrita não tem dúvidas de que Portugal tem capacidade para apoiar centenas de Afegãos. O ministro da Administração Interna afirmou que: “O número de 50 [refugiados afegãos] falado inicialmente até já foi superado” e que é tudo “uma questão de gestão de recursos”.

“Em Portugal temos capacidade financeira, no âmbito do Fundo Asilo e Migração gerido pelo Ministério da Administração Interna, para acolher, com os atuais recursos, pessoas na casa das centenas”, rdisse Cabrita.

IO ministro afirma que as prioridades estão definidas inclusive para as “mulheres, designadamente mulheres magistradas, crianças, ativistas de direitos humanos e jornalistas”.