Cientistas Alemãs estão perto de barrar a metástase do cancro.

1889
barrar a metástase do cancro

Cientistas Alemãs estão perto de barrar a metástase do cancro. A metástase é considerada a fase mais grave de um cancro e ocorre quando células de determinado tumor primário invadem a corrente sanguínea tendo, então, livre acesso a qualquer parte do corpo. Esse processo aumenta consideravelmente a chance de que a doença seja fatal.

É por isso que cientistas de todo o mundo procuram por uma solução capaz de barrar a ação da metástase no corpo. A boa notícia é que, de acordo com um recente estudo publicado pela revista Nature, a ciência pode estar próxima disso.

Para que um cancro se espalhe, além de entrar na corrente sanguínea, as células do tumor vulneráveis ao sistema imunológico precisam também escapar da região. O trabalho científico realizado em conjunto pelo Instituto Max Planck e pela Universidade Goethe, na Alemanha, descobriu justamente como a fuga ocorre, o que pode ser o passo inicial para impedir a movimentação letal.

Além de entender o processo, os pesquisadores conseguiram, em ratos de laboratório, desabilitar uma molécula especial, chamada de “receptora da morte 6”, que seria a principal responsável por permitir a brecha pela qual o cancro conseguiria se espalhar pelo organismo. Nos animais geneticamente modificados foi observado menor incidência de metástase.

Apesar de promissor, o estudo ainda exige maiores testes e verificação se os resultados se repetiriam em seres humanos. Além disso, ainda não é possível saber ao certo se desabilitar a receptora da morte 6 pode provocar outros problemas ao corpo.