Agir respondeu a um comentário de Luís Jardim: “tralha de gente que não canta nada”. O produtor musical foi entrevistado pelo jornal ‘Blitz’ e disse que “Os DJ e o RAP deram cabo do mundo da música (…) Em Portugal, temos meia dúzia de excelentes cantores e depois uma tralha de gente que não canta nada.” 

Quem não hesitou em comentar foi Agir: “A audácia, a moral e a falta de noção entram num bar…”, disse.

O cantor tem estado envolvido em várias polémicas com outras figuras públicas, tais como André Ventura e José Castelo Branco.

Ainda este Verão, Agir foi obrigado a apagar o 5º episódio da sua série musical ‘Eulália’, no Youtube, onde interpretava canções de António Variações. Os herdeiros da obra de António Variações pediram para que apagasse tudo: “Nunca foi nossa intenção desrespeitar a memória e o legado de António Variações, mas, sim, enaltecê-lo e dá-lo a conhecer às gerações mais novas. É então, com profunda tristeza, que anunciamos a remoção de imediato do vídeo em questão. Em nome da banda e de toda a equipa, peço desculpa por qualquer transtorno e constrangimento causado.”, disse.